domingo, 12 de janeiro de 2014

Conheça a história do pior ataque de tubarões de todos os tempos

Apesar de os seres humanos não aparecerem no “cardápio” como presas habituais, incidentes com tubarões são registrados todos os anos, e a grande maioria se refere a casos isolados, envolvendo apenas uma pessoa. Contudo, em 1945, ocorreu um ataque sinistro cujo número de vítimas foi estimado em quase 150 indivíduos!

De acordo com o Smithsonian.com, durante a Segunda Guerra Mundial, o navio norte-americano USS Indianapolis — que realizou o transporte dos componentes da bomba nuclear lançada sobre Hiroshima — partiu de Guam, nas Ilhas Marianas, para se encontrar com outra embarcação da Marinha dos EUA no Golfo de Leyete, nas Filipinas, para a realização de exercícios antes de invadirem o Japão.
O USS Indianapolis contava com uma tripulação de 1.196 pessoas, mas, no meio do caminho, foi torpedeado por um submarino japonês. O ataque desencadeou uma série de explosões que levaram o navio a afundar em apenas 12 minutos. No entanto, para piorar ainda mais as coisas para o lado dos norte-americanos, tudo isso ocorreu em águas infestadas de tubarões.

O banquete começa 
Dos 1.196 homens a bordo do Indianópolis, 900 sobreviveram ao naufrágio, mais isso foi apenas o início de seus problemas. Havia poucos botes salva-vidas disponíveis, e os marinheiros que permaneceram na água, incluindo muitos feridos, começaram a formar grupos, alguns com mais de 300 integrantes. Contudo, os coitados logo começaram a sofrer com as consequências de ficar expostos em mar aberto e com a visitinha de peixões famintos.
Os tubarões foram atraídos pelo som das explosões e, claro, pela presença de sangue na água, e logo foram chegando para o “banquete” que durou vários dias. Segundo os testemunhos, durante a primeira noite, os animais centraram suas atenções nos corpos dos tripulantes que não haviam sobrevivido ao naufrágio, mas logo foram atraídos pela movimentação dos que ainda estavam vivos.
Os marinheiros, então, começaram a se separar dos colegas feridos, e, quando algum deles morria, o corpo logo era empurrado em direção aos tubarões. Os sobreviventes inclusive passaram a ficar imóveis e a evitar qualquer alimento, com medo de atrair ainda mais os animais. Com o passar dos dias, enquanto esperavam pelo resgate, muitos homens morreram por conta da sede e da exposição ao sol, e outros tantos devido aos ataques dos tubarões.

Resgate

Os sobreviventes foram encontrados depois de permanecer quatro dias em mar aberto, e apenas na madrugada do quinto dia a operação de resgate foi concluída. No total, dos 1.196 tripulantes, apenas 317 foram resgatados com vida, sendo que um número estimado em quase 150 pereceu por conta dos ataques dos tubarões.
Assim, além de ficar conhecido como o pior desastre marítimo da história dos EUA, o naufrágio do USS Indianapolis também ficou conhecido como o pior ataque de tubarões de todos os tempos. 
Fonte: Mega Curioso

Nenhum comentário:

Postar um comentário